Soprano de Bocelli desmente Paula Fernandes: “Ela não sabia a música”

A polêmica envolvendo a participação de Paula Fernandes no show do tenor Andrea Bocelli na última quinta em São Paulo ganhou um novo capítulo. Após ser criticada por fãs da sertaneja na web, a soprano cubana Maria Aleida, que supostamente deveria ter cantado com os dois, usou sua conta no Instagram para desmentir a afirmação da mineira de que causou o “desencontro musical”.

Em sua participação no show, Paula teve um suposto “apagão” em “Vivo por Ella”, ficando sem cantar um dos trechos da música. A mineira se justificou, via assessoria de imprensa, dizendo que, na verdade, haveria uma segunda participação especial programada para o momento, mas que foi cancelada em cima da hora por motivos de saúde da convidada.

“Minha consciência está limpa, eu nunca abandonei o palco ou não cumpri com meu dever. Essa canção é um dueto e, não, um trio. Quem disse a senhorita Fernandes que a música seria cantada por três pessoas mentiu”, escreveu Maria Aleida.

Na primeira apresentação da turnê de Bocelli em São Paulo, no dia 12 de outubro, a cubana de fato participou de “Vivo por Ella”, desta vez ao lado de Anitta, primeira convidada do italiano. Mas, segundo Maria, isso não havia sido acertado previamente. “O diretor me pediu para cantar duas horas antes da apresentação.”

Também nas redes sociais, a mãe de Paula Fernandes, Dulce Souza, saiu em defesa da filha nesta segunda, postando uma montagem em que Maria Aleida aparece no palco de Bocelli com Anitta e Daniel — o terceiro convidado brasileiro da turnê do tenor, mas não com a sertaneja.

Reportagem exibida no UOL.

Comentários do Facebook